2016

2015

Em Abril, foi anunciada uma parceria entre a Indian Motorcycle e United Service Organization (USO), uma organização sem fins lucrativos dedicada ao suporte das Tropas Americanas e seus familiáres em todo mundo. A Indian Motorcycle doou U$100.000 para a USO para celebrar essa parceria, em contra partida a USO também se tornou parceira da Indian Motorcycle Rider´s Group (IMRG), para que esses usuários de motocicletas da marca também possam usar e ajudar as unidades locais da USO. A Indian Motorcycle deu suporte ao USO Tour, com a banda americana Zack Brown doando ingressos para os shows da turnê 2015 para soldados e seus familiares.

Em março de 2015, a Indian Motorcycle teve uma tremenda presença no Daytona Bike Week, onde a marca bateu um novo recorde com a quantidade de pilotos utilizando uma Indian Motorcycle no passeio organizado pelo Indian Motorcycle Riders’ Group. O evento contou com a linha completa da marca, incluindo o recente lançamento Indian Dark Horse.

Em meados de fevereiro, a Indian Chief Dark Horse foi lançada em Chicago em no International Motorcycle Show (IMS). Apesar das temperaturas congelantes, um test ride foi organizado envolvendo vários motociclistas locais e diversos funcionários da Indian Motorcycle, que andaram na nova cruiser preta, atraindo grandes multidões no IMS, em Chicago.

2014

A Indian Motorcycle foi o centro das atenções no evento do Daytona Bike Week 2014. A marca esteve presente em diversos locais no Daytona International Speedway, com estandes para exposição de produtos e realização de test ride. Os funcionários da empresa marcaram presença e estreitaram o relacionamento com entusiastas da Indian Motorcycle na reunião anual do Bike Week. Ainda foi realizado um passeio com centenas de motociclistas até a costa de St. Augustine, na Flórida - EUA.

O Indian Motorcycle® Riders Group™ (IMRG) foi lançado durante o Daytona Bike Week 2014, onde foi oferecido uma série de benefícios especiais aos proprietários da marca. Além disso, em conjunto com as concessionárias da Indian Motorcycle, também foram formados os I.M.R.G chapters que colaboram na organização dos eventos locais, como as inaugurações das concessionárias, passeios e eventos de test ride.

Entre as motos que fizeram o 11º dia da viagem de 3350 milhas pelo EUA no evento Cannon Ball Centennial estava a "Elnora", uma Indian Chief Classic especialmente preparada. A moto que foi adaptada para uma extensa condução com diferentes terrenos, foi pilotada de San Diego até a cidade de Nova Iorque. Os participantes do evento percorreram com precisão a lendária rota feita hà cem anos atrás por Erwin "Cannon Ball" Baker em uma Indian 1914.

O renomado site americano Motorcycle.com nomeou a Indian Chief como "A Moto Cruiser do Ano" em 2014, nos Estados Unidos. A premiação foi dedicada aos dois modelos, Indian Chief Classic e Indian Chief Vintage. Os editores elogiaram a marca "pela criação de uma máquina autêntica. Autêntica é a palavra certa para definir a Indian Chief, é a própria mistura de história e tecnologia."

O mercado premium americano se rendeu quando no final de julho de 2014 apareceu a renovada Indian Roadmaster. Levando o histórico nome da marca, a Indian Roadmaster atraiu aficionados para uma nova geração de motocicletas estradeiras premium. Equipada com itens importantes para maior conforto e que entregam uma incrível experiência na pilotagem. Os amplos bagageiros laterais e traseiro com abertura por controle remoto e avançada tecnologia como o sistema de som de alta qualidade com conectividade Bluetooth.

O famoso evento Sturgis Motorcycle, em Sturgis nos EUA, foi o local escolhido para o histórico lançamento da nova Indian Scout. Foi ali que ficou marcado o retorno de um dos nomes mais conceituados da história da motocicleta. A Indian Scout foi apresentada com um especial show que contou a performance no lendário "Wall of Death" (Parede da Morte) .

2013

Em março de 2013, durante o Daytona Bike Week, foi exibido o novo motor Thunder Stroke 111 V-Twin. "Honrando Nosso Passado. Pilotando Nosso Futuro" foi o tema do evento, que incluiu a estrela de TV Mike Wolfe. O motor Thunder Stroke 111 foi revelado em um palco durante a festa, na principal rua de Daytona Beach, e quando saiu, a multidão de pessoas estava emocionada. Além disso, uma réplica do conceito "Spirit of Munro" com o motor Thunder Stroke 111 foi levada para o evento. O motor e o projeto conceito foram posteriormente exibidos na exposição Indian Motorcycle no Daytona Int'l. Speedway durante todo Bike Week.

2011

Em 19 de abril de 2011, a Polaris Industries anunciou a aquisição da Indian Motorcycle. A fábrica foi transferida para a unidade de produção da Polaris em Spirit Lake, Iowa. O desenvolvimento de engenharia foi transferido para o Centro de Engenharia da Polaris em Wyoming, Minnesota nos EUA.

2008

A empresa Stellican Ltd., de capital privado com sede em Londres, comprou os ativos da Indian Motorcycle e estabeleceu uma instalação para fabricação da Indian Motorcycle Company em Kings Mountain, na Carolina do Norte, EUA. Foram produzidas poucas unidades de Indian Chief com motores de 1720cc, V-twin, entre os anos de 2008 a 2011, quando finalmente foi vendida para a Polaris Industries Inc.

2003

A empresa americana Indian Motorcycle encerrou as atividades e sua produção.

1998

A produção exclusiva dos modelos da Indian Motorcycle foi retomada em 1998. Uma fusão de nove empresas formaram a Indian Motorcycle Company of America (IMCA), que abriu uma unidade de produção em Gilroy, Califórnia. A IMCA produziu os modelos Chief, Scout e Spirit, equipados com motores adquiridos da empresa S&S Cycle.

1970

Após a morte de Floyd Clymer, seu advogado, Alan Newman, adquiriu a marca Indian Motorcycle e continuou a vender pequenas motocicletas que possuiam a marca Indian. A maioria dessas motos foram produzidas em Taiwan com motorização entre 50cc e 175cc. Outras unidades foram renomeadas como mini-motocicletas italianas. As vendas caíram durante a década de 1970 e em 1977 as operações foram cessadas.

1967

O desempenho da Indian Motorcycle alimentou a busca obstinada de Burt Munro por um recorde mundial de velocidade. O neozelandês mesmo com limitações financeiras não foi impedido, ele e sua Indian Scout especialmente modificada finalmente alcançou o recorde mundial de 295,45 Km/h em 1967 no Deserto de Sal em Bonneville, nos EUA. O recorde ainda permanece, e, na verdade, a velocidade foi corrigida para 296,26 Km/h pela AMA (Associação Americana de Motociclismo) em 2014. Munro tinha 68 anos quando estabeleceu este recorde, e sua história mais tarde serviu de base para um filme popular, "The World's Fastest Indian". A motocicleta em que ele estabeleceu o recorde foi a Indian Scout 600cc que começou a ser preparada em 1926.

1962

A Associated Motorcycles vendeu todos os direitos da Indian Motorcycle para Joseph Berliner, que nunca usou o nome da marca.

1960

A Associated Motorcycles comprou a Indian Sales Corporation.

1955

A Brockhouse Engineering comprou os direitos da marca Indian Motorcycle e vendeu modelos importados da marca Royal Enfield como sendo modelos da Indian Motorcycles até 1960.

1953

A Indian Motorcycle Company cessou suas operações e descontinuou a produção de todos os modelos.

1951

Os pilotos Bobby Hill, Bill Tuman e Ernie Beckman dominaram as pistas on-road e off-road na década de 1940 e 1950. Entre suas marcas estão três vitórias em Springfield Mile. Hill venceu a Springfield Mile em 1951 e 1952 e Tuman em 1953. Os três também conquistaram vitórias em grandes eventos em todo o terrítório americano.

1950

John Brockhouse substitui Rogers como presidente de Indian Motorcycle Company.

A Indian Chief recebeu novos garfos dianteiros telescópicos e seu motor V-twin aumentou a potência para 1300 cc. Outros modelos menores foram lançados, como a Warrior e Warrior TT.

1948

O presidente Ralph B. Rogers e uma equipe de executivos percorreram o país para o lançamento dos modelos da Indian Scout de 440cc e da Indian Arrow de 200cc. Os modelos eram reconhecidos como mais esportivos, leves e que poderiam combater o número crescente de motos desse porte que começavam a ser importadas pelo mercado americano.

1946

Após a Primeira Guerra Mundial a linha de modelos era formada somente pela Indian Chief que só teve o aumento de sua produção para atender o público consumidor após ter sido integralmente focada para o uso militar.

1945

Os irmãos Du Pont venderam a empresa para Ralph B. Rogers. Rogers que também havia comprado a "Torque Manufacturing Co", utilizou o talento do engenheiro G. Briggs Weaver, que trabalhava para Torque e projetou diversos modelos que Rogers quis produzir para a Indian Motorcycle.

1941

A Indian Motorcycle produziu o modelo 841 para o Exército dos EUA. O modelo 841 foi alimentado por um motor de 740cc V-twin, com cilindros longitudinais em ângulo de 90 graus. O motor era refrigerado à ar e a moto também trazia eixo de transmissão. Com o foco na produção de motocicletas militares, para os Estados Unidos e seus aliados, a empresa forneceu poucas unidades para os consumidores nessa época.

1940

Das 10.431 unidades que a empresa produziu, 5.000 foram construídos para o governo francês na utilização nos estágios iniciais da Segunda Guerra Mundial.

Os novos modelos foram equipados com os pára-lamas com saias laterais e protetores de corrente. A Indian Chief e a Indian Four receberam um novo chassis.

1938

Os Jackpine Gypsies foram um grupo de proprietários da Indian Motorcycle de Sturgis. Eles criaram a corrida chamada "Black Hills Classic"que passou a ser realizado anualmente e depois evoluiu para o famoso Sturgis Motorcycle Rally. A força motriz por trás do evento foi JC (Clarence) "Pappy" Hoel, o concessionário local da Indian Motorcycle.

Diversos modelos da Indian Motorcycle foram produzidos com os painéis de instrumentos em destaque no tanque de combustível.

1937

Ed Kretz ganhou o primeiro Daytona 200 em uma Indian Scout especialmente preparada para competição. Foram 200 milhas, ou 321 km, na histórica pista de corrida. Kretz ganhou de forma impressionante apesar de ter sofrido duas quedas durante a disputa.

1936

Em meados de 1935, a Indian Motorcycle apresentou a linha de modelos 1936 e lançou um motor com o sistema de válvulas "upside-down". As válvulas de escape estavam no topo dos cilindros e as válvulas de admissão e carburador ficavam abaixo.

1934

A Scout Sport criou tendência com os pára-lamas alargados e com o logo "Warbonnet" da Indian Motorcycle no tanque de combustível. O motor de 737cc era parte integrante do chassis, com o objetivo de redução de peso e aumento da rigidez.

1933

A crise econômica nos Estados Unidos do início do século passado influenciou a forte queda do volume de vendas de motocicletas, incluindo as da Indian Motorcycle, que produziu apenas 1.667 unidades em 1933. A companhia lançou a nova Motoplane, essencialmente uma versão de 740cc da Scout Pony. Este foi o único ano em que a Motoplane foi produzida.

1932

A Scout 101 foi substituída pelo novo modelo Scout 203 que era essencialmente um motor da Scout em um quadro da Indian Chief. Além disso, a Scout Pony foi lançada com motor de blocos paralelos de 500cc que era semelhante a um motor "Prince" de dois cilindros, o único que tinha sido retirado da linha em 1929. A Scout Pony ficou em linha entre 1932 e 1941.

1931

A empresa normalmente lançava seus novos modelos em torno do Dia do Trabalho, a cada ano nos EUA.

1930

E. Paul Du Pont vendeu sua parte da DuPont automotivo para a Indian Motorcycle e, junto com seu irmão Francis, comprou uma grande parte do estoque da Indian Motorcycle. E. Paul foi forçado a sair da gestão da então já existente empresa, e colocou Loring F. "Joe" Hosley, como responsável pelas operações do dia a dia da fábrica em Springfield. Hosley tinha sido anteriormente o gerente de produção da DuPont Motors, uma empresa fabricante de carros.

1929

A empresa adquiriu a Hartford Outboard Motor Company e começou a produzir motores de popa na mesma planta onde eram produzidas as motocicletas. A empresa também produziu outros produtos, tais como amortecedores, ventiladores, geladeiras elétricas, e até mesmo carros, mas esses empreendimentos não trouxeram resultados positivos para a empresa.

A Indian Prince saiu da linha de modelos assim como a Indian Ace, que saiu para dar lugar a Indian Four, que já tinha toda o chassi da Indian Motorcycle.

1928

De 1928 a 1931 não havia definições de ano nos modelos, como por exemplo modelo 1928. Isso porque a empresa adotou uma postura de lançamento de novos modelos ou melhorias dos modelos correntes tão logo ficasse pronto para o mercado. Dito isto, foi em 1928 que foi construído um novo motor da Indian Motorcycle chamado Indian Ace, que substituiu os modelos anteriores da linha.

A Indian Scout original foi substituída pela nova Indian Scout Série 101, que contou com um novo quadro com o garfo mais inclinado, maior distância entre eixos e assento mais baixo. Tinha, também, o motor V-Twin com 750 cc.

1927

A Indian Motorcycle lançou o motor V-twin com 750cc, essencialmente era uma versão maior do motor da Scout. Este motor foi uma feliz combinação de estrutura e força. Foi introduzido também em um modelo Scout especial de Polícia, o que viria a ser visto como um dos melhores motores da Indian Motorcycle já construídos.

Indian Motorcycle comprou a Ace Motor Corporation e lançou a Indian Ace, baseada na Ace com motor de quatro cilindros. Isto significava que a linha da Indian Motorcycle de 1927 teriam modelos com um, dois e quatro cilindros. Este motor foi utilizado de 1928 a 1942 em modelos como Indian Ace e mais tarde no Indian Four.

1925

Com um único cilindro, válvulas laterais, 350cc, o novo motor Prince era lançado. Não vendeu bem, especialmente como exportação porque um forte aumento nas tarifas das motos praticamente eliminou as vendas para a Grã-Bretanha. O modelo "Standard" foi retirado da linha em 1925.

1923

A Indian Motorcycle lançou a "Big Chief" com motor de 1200cc. Na época tornou-se o modelo mais vendido da indústria e levou a marca Indian Motorcycle para o resto do mundo junto com o restante da linha que também incluia a Scout, Chief e a Standard.

Em novembro, a empresa mudou seu nome de Hendee Manufacturing Company para Indian Motocycle Company - sem o "r" em Motorcycle.

1922

O modelo Indian Chief foi lançado. Considerado uma "grande Scout," que tinha um motor de 1000cc com base no Powerplus. O Powerplus, enquanto isso, passou a se chamar "Standard". Dessa forma ficava claro ao público que a nova Indian Chief era a mais potente.

1920

Em outubro de 1919, a empresa introduziu no mercado a primeira Indian Scout. Um modelo de médio porte com um motor de 606cc V-twin com válvulas laterais. Era confiável, rápido e com uma ciclística incrível, seduzindo muitos iniciantes do segmento na época.

1917

Os Estados Unidos entraram na Primeira Guerra Mundial e a Indian Motorcycle dedicou grande parte de sua produção para atender a demanda militar. Como resultado, os concessionários tiveram estoques limitados e as vendas no varejo caíram significativamente. A empresa forneceu aos militares dos EUA cerca de 50.000 motocicletas entre 1917-1919, a maioria delas com base no modelo Powerplus. Este modelo era durável, confiável e com poderoso motor, servindo bem a necessidade das tropas.

1916

O co-fundador George Hendee deixou o cargo de presidente da empresa.

A empresa introduziu o Powerplus, um de seus motores mais lendários. O motor de 1000cc era um V-twin a 42 graus com cabeçote plano e válvulas laterais. As válvulas lateriais resultaram em uma operação mais limpa e silenciosa, e o motor produziu mais força que seus antecessores, gerando uma velocidade máxima de 95 km/h. Os modelos da linha 1916 também incluiram o novo monocilíndrico de dois tempos super leve, que durou apenas um ano na linha.

1915

O co-fundador George Hendee deixou o cargo de gerente geral e manteve-se como o presidente da empresa.

Competindo em uma motocicleta com uma nova versão experimental do motor lateral, Erwin "Cannonball" Baker fez o tempo mais rápido na corrida Three Flag, que foi do Canadá ao México via Califórnia, que ele completou em três dias e meio.

1914

O modelo Hendee Special foi lançado com a primeira partida elétrica em uma motocicleta. No entanto, não havia um alternador e as baterias não eram recarregadas, de modo que o modelo ficou em produção apenas um ano. Na linha 1914, o modelo também contou com luzes elétricas.

Em maio de 2014, Erwim "Cannonball" Baker pilotou de San Diego a Costa Leste em um tempo recorde de 11 dias, 12 horas e 10 minutos.

1913

A Indian Motorcycle desenvolveu a suspensão traseira com feixe de mola chamada Cradle Spring Frame. Ela foi destaque em todos os modelos de 1913, todos os quais foram pintados de Indian Red.

Oscar Hedstrom, um dos sócios fundadores da empresa e um grande propulsor da engenharia inovadora da Indian Motorcycle, se aposentou em 1 de março.

Era um ano recorde de vendas com 32.000 motocicletas Indian comercializadas.

1911

Foi um ano de vitórias em corridas importantes, incluindo: Volney Davis que fez o trajeto de São Francisco para Nova Iorque em um tempo recorde de 20 dias, 9 horas, 11 minutos. Os pilotos Oliver Godfrey, Charles Franklin e AJ Moorehouse terminaram em primeiro, segundo e terceiro, respectivamente, na Ilha de Man TT Sênior. Erwin G. "Cannonball" Baker venceu a The President´s Race na mítica Indianápolis.

1910

A Indian Motorcycle introduziu diversos avanços em seus modelos de 1910, incluindo um amortecedor na bengala dianteira e uma válvula automática de óleo.

1909

A Indian Motorcycle lançou o "loop frame" que era mais similar ao design das motocicletas de corrida do que o anterior "diamond frame" que se originou com as bicicletas.

1907

A empresa mudou suas instalações de Worthington Street para uma nova fábrica na State Street e Wilbraham Road em Springfield. Uma fábrica maior e uma mão de obra ampliada levou à Indian Motorcycle a começar a produzir seus próprios motores, encerrando seu contrato com a empresa Aurora.

O americano T.K. Hastings pilotou uma Indian Motorcycle e venceu a prova de 1.000 milhas na Inglaterra.

1906

Os concessionários Indian Motorcycle George Holden ( de Cleveland) e Louis J. Mueller (de Springfield) pilotaram de São Francisco à cidade de Nova Iorque em um recorde de 31 dias e meio sem quaisquer problemas mecânicos.

A primeira motocicleta com motor V-twin foi produzida, e os modelos da Indian Motorcycle continuaram com seus impressionantes resultados de sucesso nas corridas. Uma versão do motor de corrida foi introduzido nos modelos vendidos ao público no modelo de 1907, com 633cc. Foi o primeiro motor americano V-Twin a 42 graus a ser produzido para motocicletas.

1904

As primeiras bikes eram Royal Blue (azul) ou tinham a pintura preta como opcional, mas neste ano a empresa lançou um vermelho escuro chamado Vermillion, que se tornou mais conhecido como "Indian Red".

1903

Co-fundador da empresa e engenheiro chefe Oscar Hedstrom pilotou uma de suas motocicletas a um novo recorde mundial de velocidade de 90 km/h. No mesmo ano, ele também venceu uma corrida de resistência saindo de Cidade de Nova Iorque até Springfield e retornando.

1902

A primeira Indian Motorcycle foi vendida para um consumidor final. Sua transmissão era por corrente e possuía um motor monocilíndrico construído pela Aurora [Illinois] Automatic Machinery Co., uma empresa com quem Hendee e Hedstrom tinha contratado para produção de motor.

Em sua estreia nas corridas, a Indian Motorcycle venceu a prova de enduro disputada de Boston a Nova Iorque.

1901

O promotor e ex-campeão de corrida de bicicleta George Hendee contratou Oscar Hedstrom para construir bicicletas com motores movidos à gasolina a fim de conseguir acompanhar a velocidade das bicicletas. Em Fevereiro, Hedstrom começou a trabalhar na "bicicleta" motorizada em uma loja em Middletown, Connecticut. Ele concluiu sua primeira "bicicleta" motorizada em Maio e a enviou para Hendee em Springfield, Massachusetts. A máquina e outras duas motocicletas Hedstrom produzidas em 1901, provaram ser poderosas e confiáveis, estabelecendo a reputação da empresa com um desempenho excelente. Mais tarde nesse mesmo ano, a primeira fábrica da empresa foi fundada na Worthington Street, em Springfield.

1897

George M. Hendee foi o fundador de uma empresa fabricante de bicicletas chamada Hendee Manufacturing Company. Bicicletas de marcas como Silver King, Silver Queen, e American Indian, que foram reduzidas para simplesmente "Indian" e tornaram-se a marca principal da Hendee.

Top